O filho

Um homem milionário e seu filho tinham uma grande paixão em comum: as artes. Como eram muito unidos, eles passavam horas e horas juntos admirando a coleção de obras de arte que tinham na sala de casa.
Tudo caminhava perfeitamente bem, até que um telegrama enviado pelo governo ao filho mudou toda a história daquela família. O rapaz havia sido convocado para a guerra e teve que partir em poucos dias. Ele era muito forte e corajoso, mas ao resgatar outro soldado que estava ferido, foi morto em batalha. Ao receber a notícia do falecimento do filho, o pai sofreu profundamente.
Um mês mais tarde, alguém bateu à porta de sua casa. Era um jovem com uma grande tela de pintura em mãos. O pai, ainda em estado de choque, convidou o rapaz para entrar. O jovem então disse a ele:
_ O senhor não me conhece, mas eu sou o soldado que o seu filho salvou antes de morrer. Na verdade, sou um dos muitos que ele salvou naquele dia. Ele estava me levando para uma base segura quando foi atingido por uma bala... Durante os dias em que estivemos juntos, ele falava muito do senhor e na paixão que vocês tinham pelas artes.
Então, ele estendeu os braços e entregou a tela àquele pai. Em seguida, falou:
_ Eu sei que não sou um artista famoso, mas sei que o seu filho gostaria que o senhor ficasse com isso.
O pai pegou a tela, rasgou o embrulho e admirou o que havia recebido. Era uma pintura de seu filho, feita pelo jovem soldado. O homem se emocionou com a forma que ele havia conseguido capturar a personalidade do filho naquele quadro. Muito emocionado e atraído pela expressão nos olhos do filho naquela pintura, o homem agradeceu o presente. Ao se despedir do soldado, o pai pendurou a tela antes de chegar à sala onde ficavam as grandes obras que ele tinha. Ele pensou:
_ Assim, quando alguém vier visitar a minha casa, verá o rosto do meu filho antes de ver a minha galeria.
Muitos anos se passaram e aquele homem morreu. Em seguida, foi anunciado um leilão de todas as suas obras de arte. No dia do leilão, muita gente rica e importante foi até aquela casa. Todos estavam muito ansiosos e dispostos a gastar muito dinheiro para arrematar as obras. A pintura do filho estava em exposição. O leiloeiro deu início ao evento batendo o martelo e dizendo:
_ Senhoras e senhores, vamos começar o leilão com o quadro “O Filho”. Quem vai dar o primeiro lance? Quanto os senhores oferecem por este belo quadro?
Ninguém se manifestou. Segundos depois, ouviu-se alguém dizer do fundo da sala:
_ Queremos ver a grande coleção! Deixe esse para depois!
Mas o leiloeiro insistiu:
_ Alguém oferece algum valor por esta pintura? 200? 100?
Outra vez, ouviu-se a voz:
_ Não viemos aqui por causa deste quadro sem valor! Queremos comprar as obras de arte. Pare com isso e comece o leilão de verdade!
Mesmo assim, o leiloeiro insistiu:
_ Quem quer levar "O Filho"?
Finalmente, alguém levantou a mão e disse:
_ Eu pago 15 pelo quadro!
Era o antigo jardineiro da casa. Sendo ele um homem muito pobre, aquele era o único dinheiro que ele podia oferecer.
O leiloeiro então gritou:
_ Temos 15! Alguém dá 20 pelo "O Filho"?
As pessoas começaram a se irritar:
_ Nenhum de nós quer saber desse “Filho”. Queremos as pinturas que realmente são valiosas!
Então o leiloeiro bateu o martelo:
_ Dou-lhe uma, dou-lhe duas... Vendido por 15!
A mesma voz que havia se irritado com a insistência do leiloeiro então falou:
_ Aleluia, até que enfim! Agora vamos ao que interessa!
Mas o responsável pelo leilão deu um comunicado que surpreendeu a todos:
_ O leilão está encerrado!
Os participantes se indignaram:
_ Que palhaçada é essa? Nós nem vimos as outras peças!
Explicou o leiloeiro:
_ Eu sinto muito, senhores, mas, quando me contrataram para realizar este leilão, deixaram claro que havia um segredo a ser respeitado e que só poderia ser revelado no momento certo. De acordo com o testamento do proprietário, apenas o quadro "O Filho" seria leiloado. Aquele que arrematasse essa pintura receberia todas as outras obras de arte e, também, herdaria todas as suas posses. O senhor que quis "O Filho" ficará com tudo!

Deus entregou seu único e amado Filho para morrer por nós numa cruz, mas ainda assim, muitos não querem receber a Jesus Cristo para serem salvos. Porém, aquele que escolhe o Filho, se torna herdeiro de tudo o que o Pai tem! A Bíblia diz:
"E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida" (1 João 5:11,12)
"Aquele que é a Palavra (Jesus) estava no mundo, e o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o reconheceu. Veio para o que era seu, mas os seus não o receberam. Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de se tornarem filhos de Deus" (João 1:10-12).
"O próprio Espírito testemunha ao nosso espírito que somos filhos de Deus. Se somos filhos, então somos herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, se de fato participamos dos seus sofrimentos, para que também participemos da sua glória" (Romanos 8:16,17).